quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Com Palavras...

Com Palavras...

Atirei palavras e mais palavras ao ar
e elas caíram em monte.
Mas o que eu queria mesmo com elas fazer,
era uma ponte.

Uma ponte que unisse o aqui ao aí
Que dissesse a Verdade
Que prendesse o Ódio
Que libertasse a Liberdade
Que esquecesse o Rancor
Que pintasse a Alegria
Que cantasse a Eternidade
Que vencesse a Dor
Que beijasse a Felicidade
Que gritasse o Amor
Que abrisse o Coração
A TODO O HOMEM MEU IRMÃO.

Parabéns, Arrumadores de Palavras!

Profª Margarida Rita

1 comentário:

Prof. Cipriano disse...

Parabéns pelo lindo poema.

Não há palavras... :)