quarta-feira, 29 de Julho de 2009

Até Sempre...


Por Aqui Passaram...

Por aqui passaram
Palavras...
Palavras melancólicas, doridas,
Palavras choradas, feridas...
Palavras alegres, amorosas,
Palavras sorridentes, jocosas...
Palavras simples, sinceras,
Do presente ou de outras eras...

Por aqui passaram
Sentimentos...
Tristeza, Saudade, Nostalgia,
Esperança, Fé, Alegria...

Por aqui passaram
Histórias...
Escritas com a alma, com o coração,
Reais ou fantásticas... prenhes de emoção...

Por aqui passaram
Escritores...
Criadores que, com encanto e magia,
Deram Vida à Prosa e à Poesia...

Por aqui passámos
Nós...
Não só passámos... deixámo-nos ficar,
Para, com prazer infinito, vos ver chegar...

Aqui mostrámos o que somos realmente:
Somos corpo... somos alma... somos gente...

Profª Maria João Marques

(Um agradecimento muito especial àqueles que, mesmo não pertencendo à nossa comunidade escolar, deram o seu contributo para o "enriquecimento" deste blogue).

segunda-feira, 27 de Julho de 2009

Quase em tempo de despedida...

Pedras no Caminho...

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes mas, não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo, e posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se um autor da própria história.

É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.

É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.

É saber falar de si mesmo.

É ter coragem para ouvir um "não".

É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..."

Fernando Pessoa

domingo, 26 de Julho de 2009

Dia dos Avós...

De meus Avós...

De meus Avós,
Uma terna recordação.
Um recuar no tempo, meus anos de menina.
Um casarão,
Um sótão,
Uma escada em caracol,
Um piano,
Tectos pintados cheios de luz,
Cheios de sol,
E-TO-DO-TEM-PO-DO-MUN-DO para amar uma traquina.

De meus Avós,
Uma imagem com pormenor,
Que guardo na minha retina.
Uma vontade maior
De cantar bem alto,
Tão alto quanto um farol,
O que ainda sei de cor,
Por ouvir ao adormecer canções de embalar,
Em dó ou ré,ou mi fá sol.

(Se eu soubesse fazer música, cantaria aos meus Avós...)

Profª Margarida Rita

(Apesar de já termos publicado este poema em 2008, quisemos relembrá-lo neste dia, tal é a beleza que encerra)

sexta-feira, 24 de Julho de 2009

Passatempos para Férias

APRENDIZ DE POETA
Queres ser poeta mas não sabes como começar?
Pois bem... Nós damos-te uma ajuda... Tenta completar os poemas que se seguem.

A PORTA

Eu sou feita de madeira
Madeira, matéria morta
Mas não há coisa no mundo
Mais viva do que uma ....................
Eu abro devagarinho
p'ra passar o menininho
Eu abro bem com cuidado
P'ra .................... o namorado
Eu .................... bem prazenteira
P'ra .................... a cozinheira
Eu .................... de sopetão
P'ra .................... o capitão.
Só não .................... p'ra essa gente
Que diz (a mim bem me importa...)
Que se uma pessoa é burra
É burra como uma ....................
Eu sou muito inteligente!
Eu fecho a frente da casa
.................... a frente do quartel
.................... tudo nesse mundo
Só vivo aberta no céu!

Vinicius de Moraes




O GATO

Com um lindo salto
Lesto e seguro
O gato passa
Do chão ao ....................
Logo mudando
De opinião
Passa de novo
Do muro ao ....................
E pega corre
Bem de mansinho
Atrás de um pobre
De um ....................
Súbito, pára
Como assombrado
Depois dispara
Pula de lado
E quando tudo
Se lhe fatiga
Toma o seu banho
Passando a língua
Pela ....................

Vinicius de Moraes

quinta-feira, 23 de Julho de 2009

Amar-te!

Amar-te...

Nesta noite, vou sonhar contigo.
Imaginar-te num castelo à minha espera,
Montado num cavalo branco
Segurando uma rosa vermelha sem espinhos.

Neste dia, vou olhar para ti.
E vou ver o quanto tu és belo,
Vou até tocar-te
E quem sabe até beijar-te.

Amar-te, amar-te
Nesta noite e neste dia.
Vou esperar por ti,
Vou ver-te aqui e ali.

Amar-te, amar-te
Para todo o sempre,
Vou ficar à tua espera,
Vou querer-te eternamente.

Inês Campos, 8ºB

terça-feira, 21 de Julho de 2009

Ama-me pelo que sou...

Ama-me pelo que sou,
com os meus defeitos e virtudes.
Ama-me de novo,
sem medo,
sem receio!

Ama-me:
pela chuva que cai,
pela água que escorre,
pelo fogo que há em ti.

Ama-me pelo que sou,
porque eu amo-te como és.

Amo-te:
pelo sol que nasce,
pelas estrelas que há no céu,
pela tinta de um quadro!

Ama-me pelo que sou,
porque eu amo-te pelo que és!

Marisa Costa, 8ºB

segunda-feira, 20 de Julho de 2009

Mundo da Tristeza

Mundo da tristeza...

É triste amar
sem poder amar,
É triste querer libertar-se
e estar presa!
Neste mundo tudo é triste:
as cores desapareceram,
os rios e mares secaram,
o céu caiu,
a vida morreu!

É triste ser fiel
e sofrer a infidelidade.
É triste morrer
sem ter as lágrimas de novo vivas.
É triste morrer
sem ver as cores.
É triste morrer
sem ver a água a correr.

Neste mundo, tudo é triste!

Marisa Costa, 8ºB

domingo, 19 de Julho de 2009

Até sempre, Adriano!

Foi na vida real como nos sonhos:
nunca pisei um chão com segurança.
Procuro na lembrança
um sólido caminho percorrido,
e vejo sempre um barco sacudido
pelas ondas raivosas do destino:
Um barco inconsciente de menino,
um barco temerário de rapaz,
e um barco de homem, que já não domino
entre os rochedos onde se desfaz.

Mas o céu era belo
quando à noite o seu dono o acendia;
e era belo o sorriso da poesia,
e belo o amor, dragão insatisfeito.
E era belo não ter dentro do peito
nem medo, nem remorsos, nem vaidade.

Por isso digo que valeu a pena
a dura realidade
desta viagem trágico-terrena
sempre batida pela tempestade.

Miguel Torga

Querido Adriano... colega, amigo, companheiro inseparável de dois longos anos de estágio... Fica adiado para a eternidade, aquele abraço que estava prometido para muito breve... Maria João

Nota:O Professor Adriano Teixeira de Sousa leccinou Inglês, na nossa escola, no ano lectivo86/87

quinta-feira, 16 de Julho de 2009

E a poesia continua...

Meu pássaro cintilante

Meu pássaro cintilante,
como tu voas, livremente, pelos lençóis de ar
e proteges-te nas árvores.

Muito te invejo, meu pássaro cintilante.
Adorava ser ágil como tu,
poder voar pelo horizonte,
furar as nuvens macias de um céu azul.

Meu pássaro cintilante,
como tu és colorido,
com grandes asas que te fazem planar...

Muito te invejo,
meu pássaro cintilante...

Mas...
Voa, voa meu pássaro cintilante,
eu já não te invejo mais!

Marisa Costa, 8º B

domingo, 12 de Julho de 2009

A Iryna...

(Iryna Gulko)

Conheci a Iryna há vários anos, mesmo antes de entrarmos para a escola primária.
Brincávamos juntas, íamos para a piscina juntas, fazíamos, juntas, quase tudo, sempre com sorrisos estampados nos rostos.
Agora que viemos juntas para o "Ciclo", tudo é mais divertido!
Iryna é rechonchuda, tem olhos azuis e cabelos loiros com um toque castanho de estame de malmequer. A sua cara rosada está salpicada de pequenas e graciosas sardas.
Está sempre sorridente... como se um raio de sol batesse constantemente no seu rosto... É muito, muito Amiga.
Às vezes, zangamo-nos a sério mas não há zanga que nos separe durante muito tempo. No dia seguinte, estamos de novo amigas.
Espero que a nossa amizade que dura já há tantos anos, continue assim para sempre.

Ana (ex 6ºJ)

sexta-feira, 10 de Julho de 2009

O Nuno...

(Rui, Carlos e Nuno)

O meu melhor amigo é o Nuno. É ele que me acompanha nas manhãs de quinta-feira... Conheço-o desde a escola primária.
De cabelo aos caracóis e olhos escuros, o Nuno é o mais inteligente da Turma. Tira nível "5" a quase todas as disciplinas, participa muito nas aulas e sabe falar Inglês muito bem.
Tem muita paciência para me aturar. Gosta de conversar e tem um coração de oiro.
Faz comigo os trabalhos de Área de Projecto, joga futebol comigo e apoia-me muito nos momentos difíceis.
Quando, nas aulas de Matemática, não sei qualquer coisa, ele olha para mim e prontifica-se logo a ajudar-me.
É mesmo um AMIGO!

Rui Quintas (ex 6º J)

quinta-feira, 9 de Julho de 2009

As memórias permanecem... O João...

(João Paulo)

O meu melhor Amigo

Conheci-o há alguns anos, ainda na pré-primária. Fomos colegas de brincadeiras...
João, de corpo entroncado, olhos castanhos e cabelo comprido, brincava comigo nos baloiços, quer estivéssemos zangados ou não.
Até que um dia o destino nos separou. Com o coração carregado de tristeza, despedimo-nos... Mas sabíamos que, por tudo o que tínhamos passado, o destino nos juntaria.
E cá estamos. Ambos no 6º ano, na mesma turma, sentados lado a lado, sem nunca esquecermos as brincadeiras e traquinices de "miúdos".

Nuno Filipe (ex 6º J)

quinta-feira, 25 de Junho de 2009

Parece Confuso...


Num túnel sem fim.
num barco à deriva,
num rio deserto,
num mar sem areia
é onde estou!

Parece confuso? A mim também!

Minhas palavras,
para alguns, podem não fazer sentido
mas, para mim, fazem.
Porque eu sei o que escrevo
mesmo parecendo confuso.
Elas são como o vento,
ninguém o vê, mas existe.

Um espelho,
um reflexo,
uma lágrima,
mil palavras...

Parece confuso! A mim também!

Marisa Costa, 8ºB

terça-feira, 23 de Junho de 2009

Feliz S. João!

















Estes foram alguns dos poemas elaborados na passada 5ª feira, na Sala de Língua Portuguesa, dinamizada no âmbito das Actividades de Encerramento do Ano Lectivo.
Foram a resposta a um dos desafios, então, lançados: "Poeta por um dia".
O primeiro lugar foi atribuído ao poema da Maria Carlos.
A todos os participantes, os nossos Parabéns!

quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Tomada de Posse do nosso Director

Hoje é dia de festa na nossa Escola. O Dr. Paulino Macedo, Presidente do Conselho Executivo, toma posse como futuro Director.
A ele e à sua equipa, desejamos as maiores felicidades neste trajecto que hoje se inicia.

O SONHO

Pelo sonho é que vamos,
Comovidos e mudos.
Chegamos? Não chegamos?
Haja ou não frutos,
Pelo Sonho é que vamos.

Basta a fé no que temos.
Basta a esperança naquilo
Que talvez não teremos.
Basta que a alma demos,
Com a mesma alegria, ao que é do dia-a-dia.

Chegamos? Não chegamos?

-Partimos. Vamos. Somos.

Sebastião da Gama

segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Amigos... para sempre...

É o final do ano lectivo que se aproxima... Nunca o final da Amizade que nasceu, cresceu e se enraizou no nosso coração ao longo deste tempo. "Friends will be Friends"...

terça-feira, 9 de Junho de 2009

Feliz Aniversário!


À querida professora e colega Lurdes Loureiro, com um beijo recheado de ternura, tão infinita quanto aquela com que, diariamente, nos brinda...


"Há pessoas que nos falam e nem as escutamos...

Há pessoas que nos ferem e nem cicatrizes deixam...

Mas há pessoas que simplesmente aparecem em nossas vidas e nos marcam para sempre."

segunda-feira, 8 de Junho de 2009

segunda-feira, 1 de Junho de 2009

Pax Vobis... Uma História de Amor


Era uma vez um Homem Bom... Um Semeador da Paz que “com o seu sorriso de sol – quente, compreensivo, acolhedor; com a sua palavra mansa, com um olhar justo de criança, e com a toda a serenidade e amor” conviveu, durante 50 anos, com crianças que ensinou a ler, a escrever e a contar, deixando em todas elas um rasto de justiça e reconciliação... Amou-as a todas com igual intensidade... Não! Amou mais as desfavorecidas, as afectiva ou economicamente mais carentes... Por isso lhe foi, justamente, atribuído o epíteto de “Professor dos Pobres”.

Esse Homem nasceu, viveu e exerceu o magistério numa aldeiazinha que, pouco a pouco, foi evoluindo, passando a vila e, mais tarde, a cidade. O progresso não trouxe consigo apenas vantagens e, rapidamente, o espaços verdes deram lugar a prédios cinzentos, estradas alcatroadas de negro e ruas sombrias, empedradas de granito e musgo...

As crianças que amava e que, outrora, brincavam, despreocupadamente, nos campos, nas bermas das estradas quase sem trânsito e nos passeios das ruas onde só passavam peões, deixaram de ter um lugar onde brincar...

Então, o Homem Bom que sonhava um mundo de Paz, Alegria e Amor para todas as crianças, sugeriu à autarquia local a construção de um parque infantil, bem no coração do parque da cidadezinha, junto à capelinha da padroeira que, do seu altar, protegeria aqueles seres indefesos.

O Homem sonhou e o sonho realizou-se.

O parque infantil nasceu. Lindo, amplo, pintado com cores alegres, em sintonia com os sorrisos dos petizes que lá brincavam.


Nos dias quentes de Verão, os braços dos frondosos plátanos e das perfumadas tílias, impedindo a entrada dos abrasadores raios de sol, transformavam aquele cantinho num pedacinho de céu.

E o seu Mágico Sonhador, quase diariamente, sentava-se num banco do jardim, a admirar o seu sonho. E sorria. Sorria com uma felicidade tanta que parecia uma criança também!

Pensando, talvez, na sua futura e inevitável ausência, quis perpetuar a sua presença espiritual e deixar, naquele local, um testemunho do seu maior desejo - que aquelas crianças vivessem em Paz para sempre...

Nova sugestão às autarquias locais, desta vez, ignorada... Tristeza profunda. Desânimo...

Mas, como Homem lutador que era, apesar de não ter posses económicas que lhe permitissem custear um “monumento”, correu hortos e estatuários e encontrou, finalmente, a estatuazinha que idealizara: duas crianças abraçadas, em gesto fraternal, sentadas, despreocupadamente, num banquinho de jardim.

Com a devida permissão das autoridade locais, colocou, na relva, junto ao parque infantil, o ternurento “monumentozinho”, materialmente pobre mas de uma riqueza simbólica incalculável. A seu lado, uma pequena rocha onde mandou cravar, em letras de bronze, a inscrição “Pax Vobis”...


Crianças que brincais no parquezinho infantil, brincai em Paz... porque o Homem Bom está no Céu, a olhar-vos, a sorrir-vos e a velar, carinhosamente, por vós...

(No Dia Mundial da Criança, uma singela homenagem ao patrono da nossa escola que dedicou às crianças um amor infinito...)


Profª Maria João Marques