quarta-feira, 16 de julho de 2008

Gansos Valentes

Gansos Valentes

Era uma vez uma raposa muito malvada.
Ela foi a uma casa, numa das ruas de Paradela, onde havia gansinhos pequeninos e patos pequeninos. O pai dos gansinhos não deixava a malvada da raposa comer galinhas, que era o passatempo preferido dela.
Certo dia, a raposa aproximou-se dessa casa e, já dentro do galinheiro, disse:
- Então, galinhas, estão prontas para serem comidas?
O pai ganso disse assim:
- Não, não! Porque eu sou muito forte, e não deixo as raposas ou qualquer outro bicho comer as galinhas! Dou-lhes uma ferradela no rabo, se tentarem!
A raposa veio a casa do João e comeu uma galinha.
O ganso, vendo tal acto, juntamente com os seus filhotes e os patos, deu-lhe uma valente ferradela no rabo.
A raposa, cheia de dores, fugiu pela estrada fora, ao mesmo tempo que todos os animais da aldeia e todos os moradores de Paradela iam a correr atrás dela, com imensas ferramentas para a matarem.
A raposa, muito malvada, meteu-se por um caminho que vai dar ao S. Gonçalo e… nunca mais ninguém a viu.

João Campos, 6 anos, e Inês Campos, 13 anos

3 comentários:

CLUBE DAS LÍNGUAS VIVAS disse...

Uma ternura esta história escrita pela nossa querida Inês, ex-aluna do 7ºB e pelo João, seu irmão de apenas 6 anos.
A ingenuidade de uma criança e a escrita perfeita de uma adolescente.
Uma fábula que poderemos orgulhosamente usar nas nossas aulas de Língua Portuguesa, quando abordarmos este conteúdo.

Parabéns a ambos!

Maria Fernanda disse...

Muito bem, "manos Campos" :). Quem sabe se, tal como Isabel Alçada e Ama Maria Magalhães vamos ter aqui uma dupla de escritores ilustres de literatura infantil...

Parabéns!

Inês Campos disse...

olá!!!
obrigada por terem gostado da história criadA pelo meu irmão e "arranjada" por mim!

o meu irmão já disse que ia inventar mais histórias!
agora temos que esperar que ele o faça!

beijinhos...
inÊs campos