quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Miosótis

As flores Miosótis também são conhecidas como “não te esqueças de mim” ou ”não me esqueças” em várias línguas, non-ti-scordar-di-me, na Itália, forget-me-not na língua inglesa, etc. São várias as histórias e lendas que explicam o seu nome. Conta uma antiga lenda alemã, que o nome está relacionado com a última frase de um cavaleiro que, tentando alcançar uma flor para oferecer á sua companheira, por conta do peso da armadura caiu num rio e afogou-se. Numa outra lenda, conta-se que o nome teria sido atribuído por Adão, ainda no Éden, que ao dar o nome às flores do jardim, esqueceu-se desta e, mais tarde, ao constatar que essa planta havia sido esquecida, deu-lhe então o nome de Miosótis como forma de compensação pelo seu esquecimento. Uma terceira lenda, cristã e popular, conta que as flores dessa planta teriam ficado da cor azul quando a Virgem Maria lhes derramou lágrimas por cima.

(Pesquisa do 6º J, no âmbito do estudo parcial da obra "O Rapaz de Bronze")

2 comentários:

Profª Matilde disse...

A versão que eu prefiro é a segunda.

E já agora uma curiosidade: o elixir de miosótis é bom para a memória... não se esqueçam.

Profª Eufémia disse...

"...tentando alcançar uma flor para oferecer à sua companheira, por conta do peso da armadura caiu num rio e afogou-se."

Hoje, isto seria impossível. Não... não é por já não se usarem armaduras, mas porque hoje já não há caval(h)eiros :(