segunda-feira, 17 de novembro de 2008

O Mar e Eu...

O Mar e eu

Zangaste-te comigo, amor,
e uma noite desesperada fugi.
Fui para longe, bem longe,
onde para mim ninguém pudesse
olhar
e fui ver o mar.

Desiludida e triste
olhei-o de lés-a-lés
e ele adivinhando tudo
o que eu sentia
ao pé de mim veio ter,
e de mansinho
beijou-me os pés.

Contei-lhe tudo...
todos os gritos
todos os ais
e o receio que tinha que tu
não voltasses mais,
e tanta coisa triste
eu lhe disse,
que o mar ao ouvir-me sofreu.

Depois, muito baixinho,
chorávamos os dois,
o mar e eu.

Profª Margarida Rita

1 comentário:

Profª Matilde disse...

Lindo !

Muitos parabéns.