sábado, 21 de junho de 2008

Coração Partido

Coração Partido

Partido,
ferido
vazio e quebrado
prostrado,
dorido,
carpido e gelado.
Sem alma
nem chama,
espera
quem ama.
Sem Tempo
nem química,
não bate
mas sente
que, uma vez
encontrado,
este amor
é p'ra sempre.

Anónimo

3 comentários:

Prof. Eleutério disse...

Lindo poema.

Pena que não fiquemos a conhecer o seu autor...

Parabéns ao "anónimo" :)

Maria Fernanda disse...

Felizes dos que, tal como este "anónimo", conseguem encontrar o seu amor. Mesmo que a espera seja dolorosa, como parece ser o caso.
Mas, pelo menos, já o encontrou...

CLUBE DAS LÍNGUAS VIVAS disse...

Boa noite :-)

Em nome do autor do poema, muito obrigado pelos anteriores comentários.

Talvez por modéstia, pediu-nos que não revelássemos a sua identidade.
Assim o fizemos... mas com uma pena imensa... Talentos destes merecem ser tornados públicos.

Muitos parabéns ao "poeta"!