domingo, 18 de maio de 2008

2ª Resposta ao Desafio...


Tenho uma janela...

Tenho uma janela
que dá para uma roseira
espinhos afiados
espinhos de canseira
tenho uma janela
que dá para uma roseira
perfumes a fugir
perfumes a entrar
tenho uma janela
que dá para uma roseira
uma pétala vermelha
uma memória bem fresca
um conto de encantar
um sorriso aromático
uma química secreta
tenho uma janela
que dá para uma roseira
tenho uma janela
para a vida inteira
enquanto houver tempo
ficarei perto dela
janela fosse ela
de festa ou de lamento
ou qualquer janela
de um outro sentimento
se não fosse este
amor de perdição
que anda por aqui
ao sabor do coração
espinhos afiados
ROSA de encantar
chego-me à janela
feliz por te encontrar
Anónimo

3 comentários:

Prof. Eleutério disse...

"ROSA de encantar
chego-me à janela
feliz por te encontrar"

Bem, a sugestão original está subvertida, mas também se aceita :-)

CLUBE DAS LÍNGUAS VIVAS disse...

Caso para dizer que, a este anónimo, fugiu a mão (a tecla) para a ROSA :-)

Está perdoado... A beleza do poema compensa essa "falta"

Parabéns!

Prof. Silva Neves disse...

Não tenho muito jeito para estas coisas, mas prezo-me de ter algum bom gosto.

E pelo que vi até agora, acho um blog muitíssimo bem construído.

É a primeira vez, mas vou voltar.